Americano arranca empate com Olaria e mantém vantagem na semifinal

Por Joao Carlos Gomes (Foto: Gabriel Farias)

Olaria e Americano se enfrentaram na tarde desta quarta, 15, no primeiro jogo da semifinal da Taça Corcovado na Rua Bariri, Zona Norte do Rio, e empataram por 1 a 1. Os gols foram marcados por William, pelo lado do Azulão, e por Anderson Künzel pelo lado campista. O placar mantém o Americano com a vantagem para ir à final, já que por ter feito melhor campanha na classificação geral, dois empates asseguram o clube a seguir adiante na busca pelo título. Ao Olaria só a vitória interessa. As equipes se reencontram no sábado, 18, às 15h, em Cardoso Moreira.

Primeiro tempo movimentado e com expulsões

A primeira etapa começou com o Americano tentando surpreender os donos da casa logo nos primeiros minutos. Ofensivo, o time de Campos fez jogadas aéreas e aproveitou a deficiência da defesa do Olaria levando vantagem na segunda bola. Aos 9 minutos o Americano deu dois sustos no adversário, sendo o primeiro com levantamento feito por Philip, que foi desviado pela zaga do Azulão e no lance seguinte, na altura da meia lua, Renanzinho resolveu arriscar lindo voleio fazendo a bola explodir na trave esquerda do goleiro Rogger.

A resposta do Olaria veio aos 13 minutos em cobrança de escanteio, Victor Veloso tentou dominar, mas não conseguiu, Vander tentou efetuar a defesa, mas a bola bateu no peito e escapou, no bate-rebate o atacante do Americano Douglas Caé deu chutão e afastou o perigo.

Aos 30 minutos, já com os nervos aflorados, uma confusão entre os xarás Juninho do Olaria e do Americano decretou a expulsão de ambos. O Juninho da Bariri, empurrou o rival. Na discussão, o atleta do Olaria foi para cima do jogador e o árbitro preferiu expulsar os dois para manter o controle da partida. Com dez de cada lado, a estratégia ofensiva de ambos permanecia até o fim da etapa que se manteve com o placar zerado.

Segundo tempo equilibrado e vantagem para o Cano

A volta para a etapa final manteve os dois times com fome de gols. Mostrando igualdade em campo, Olaria e Americano procuraram explorar todos os espaços deixados por seus adversários. A primeira oportunidade partiu do Americano, que explodiu outra bola na trave, desta vez com Alan.  Mas acabou que foi o Olaria quem abriu o placar aos 12 minutos. Após lançamento para a grande área feito por Rodriguinho, na confusão o zagueiro William empurrou para o gol, encaminhando temporariamente a vantagem para o Azulão.

Parecia que tudo estava encaminhado para o Olaria, que mesmo à frente do placar não hesitou em procurar ampliar. O Americano estava recuado e pouco criava até então, quando uma linda jogada de Anderson Künzel fez toda a diferença. Pela direita, o lateral do Americano fez jogada individual, tabelou com Rodolfo e finalizou de canhota traindo o goleiro Roger no contrapé. Tudo igual.

Após o gol o Americano segurou a partida e o Olaria pouco pôde fazer para retomar sua vantagem. Nos minutos finais, Felipe Canavan ainda foi expulso, deixando o Americano com nove jogadores, contra dez do lado oposto. Sem maiores problemas o Cano conseguiu segurar o empate.

Olaria: Rogger; Antônio, William, Jordan e Rodriguinho; Jefferson, Araruama, Rodrigo Lopes (Bruninho) e Juninho; Victor Veloso (Iago) e Geovani (Josiel). Técnico: Fernando Santos

Americano: Vander; Anderson Künzel, Espinho, Emerson e Noel; Alan, Abuda e Renanzinho (Lucas Formiga); Juninho, Philip (Felipe Canavan) e Douglas Caé (Rodolfo). Técnico: João Carlos Ângelo