Americano vira, bate o Olaria e vai à decisão da Taça Corcovado

Por Emerson Pereira (Foto: Ferj)

O Americano segue na busca pela briga do bicampeonato da Taça Corcovado. Campeão em 2015, o Alvinegro da Parque Tamandaré derrotou o Olaria na tarde desta quarta-feira, 22, por 3 a 1, no Estádio Antônio Ferreira de Medeiros, em Cardoso Moreira. Emerson e Pimenta (duas vezes) marcaram os gols do triunfo de virada, após Araruama abrir a contagem em favor do Azulão. Na partida de ida, os times empataram por 1 a 1.

Na decisão, o Cano terá pela frente o rival da cidade: o Campos Atlético. A primeira partida ocorre no sábado, 25, às 15h, no Ângelo de Carvalho, em Campos dos Goytacazes. Por sua vez, o Olaria segue na Série B por mais uma temporada.

Olaria sai na frente com Araruama

O sintoma de que Americano e Olaria realizariam uma boa partida surgiu logo no apito inicial. A primeira oportunidade foi pelos donos da casa, aos dois minutos, quando Adrianinho bateu forte e Rogger foi canto esquerdo para realizar boa defesa. Na resposta olariense, Victor Veloso bateu cruzado e Vander segurou firme.

O Alvinegro do Parque Tamandaré levou perigo novamente com Adrianinho, em falta cobrada rente a trave esquerda. Porém, o time da Rua Bariri saiu em velocidade. Aos dez, Antônio fez ótima jogada pela direita, colocou na área e Araruama apareceu para completar para a rede: 1 a 0.

Após a parada técnica, o Olaria se acuou e o Americano começou a ganhar campo. Contudo, o time campista esbarrava na solidez da defesa rival. Apostando nos contragolpes, o Azulão da Rua Bariri ficou perto de ampliar aos 45 minutos. No lance, Pedro foi acionado pela esquerda, avançou e bateu para a bela defesa de Vander.

Americano domina, vira e vai à final

Atrás no placar e necessitando do empate, no mínimo, para avançar, o Americano voltou do intervalo já no campo ofensivo. Aos dois, Tiago Corrêa carregou bola e encheu o pé para a intervenção de Rogger. No troco olariense, Wallace viu espaço e finalizou, mas parou no goleiro Vander.

Aos 12, o Cano levou perigo em cobrança de falta venenosa de Adrianinho, que Rogger pôs para córner. Na cobrança, Rhayner cabeceou e o arqueiro da Rua Bariri apareceu novamente e salvou. De tanto insistir, o Alvinegro deixou tudo igual aos 16 minutos, em cabeceio do zagueiro Emerson: 1 a 1.

Como somente a vitória interessava ao Olaria, o técnico Fernando Santos sacou o zagueiro Jordan e lançou o atacante Iago. Entretanto, foi o Americano quem foi de encontro à rede. Aos 30, Phillip fez grande jogada e serviu para o artilheiro Pimenta estufar a rede e virar. E não tardou para o camisa 9 ampliar. Pimenta recebeu cruzamento bola, mais uma vez de Phillip, e cabeceou para vencer Rogger: 3 a 1.

Ficha técnica:

Americano 3 x 1 Olaria
Estádio Antônio Ferreira de Medeiros, Cardoso Moreira-RJ Estádio
Público 318 pagantes / 378 presentes
(R$ 4.360,00)
Público
Árbitro Mauricio Machado Coelho Junior Árbitro
Assistentes Marcio Moreira Queiroz e Ivan Silva Araújo Assistentes
Vander; Paulinho, Rhayne, Emerson e Tiago Corrêa; Espinho, Abuda (Renanzinho) e Adrianinho; Ramon (Phillip), Pimenta (Anderson Kunzel) e Juniho Bolt. Técnico: João Carlos Ângelo.

Escalações

Rogger; Antônio, William, Jordan (Yago) e Rodriguinho; Josiel, Araruama, Jefferson (Bruno Barreto), e Wallace (Gabriel); Victor Veloso e Pedro. Técnico: Fernando Santos.
 Emerson e Pimenta (duas vezes) Gols  Araruama
Rhayner, Renanzinho Cartões amarelos Josiel, Antônio, Rodriguinho