Campeonato Carioca da Série B1 começa neste sábado

goytafa

Por Gustavo Azevedo Emerson Pereira

Aproxima-se o meio do ano e as emoções da segunda divisão do estado do Rio de Janeiro retornam em sua 41ª edição. Na temporada 2018 do futebol fluminense, o Campeonato Estadual da Série B1 será integrado por 20 equipes que entrarão em campo a partir do mês de maio em busca do sonhado acesso à primeira divisão estadual. Os dois premiados devem ser conhecidos em outubro, quando termina a competição, junto aos três rebaixados para a Série B2. É bom salientar de antemão que as equipes promovidas à elite entram na fase preliminar da Série A de 2019.

Quanto aos participantes não existem muitas novidades. O Angra dos Reis, tradicional participante da Segundona na década atual e na de 2000, retorna à segunda divisão como campeão depois de um ano sabático na Série B2, trazendo junto consigo o Santa Cruz, que também havia caído em 2016, ano de sua estreia. Do outro lado, vindos da Série A, reaparecem figurinhas carimbadas do futebol do Rio de Janeiro, casos de America e Bonsucesso. O time rubro, que completou seu quarto descenso em 10 anos (em 2008 caiu pela primeira vez na história), caiu este ano da primeira divisão depois de ter sido vice-campeão na Série B1 em 2017 e de ter fracassado na fase preliminar da Série A e no Grupo X do certame. O Bonsucesso, que havia disputado a Série B1 pela última vez em 2013, quando esta ainda era denominada por Série B, teve campanha semelhante à do America, porém acabou em último no grupo da morte, fazendo companhia aos rubros no rebaixamento.

Com relação à distribuição geográfica das equipes da segunda divisão, com exceção da Noroeste Fluminense, teremos representantes de todas as regiões do estado. A região com mais representantes será a Metropolitana com 13 ao todo, enquanto as regiões Sul Fluminense e dos Lagos possuem apenas um cada. Já a Região Serrana possuirá dois, um representante a menos que o Norte Fluminense, que possuirá três representantes, sendo de lá uma das equipes mais badaladas e favoritas ao acesso à elite, o Americano. Nos últimos dois anos, o Alvinegro de Campos bateu na trave da promoção à primeira divisão e ainda viu o seu maior rival, o Goytacaz, subir em 2017 e ser campeão do certame passado. Aliás, o Cano perdeu o acesso para o alvianil campista devido um gol aos 40 minutos do 2º tempo, encerrando um jejum de 25 anos longe da primeira por parte do Goyta. Nada poderia ser mais doloroso para o torcedor do Parque Tamandaré.

Regulamento

O modelo de disputa da Série B1 será muito semelhante ao da edição passada. O campeonato terá as equipes dispostas em dois grupos de 10, que jogarão em turno e returno. Em cada turno teremos fase classificatória qualificando duas equipes de cada chave para as semifinais que serão disputadas em jogo único e com vantagem do empate para as melhores campanhas, além de final em campo neutro e com igualdades resolvidas nos pênaltis.

As equipes campeãs de turnos mais as duas melhores campanhas gerais (excetuando os campeões referidos anteriormente) avançam para a fase final. No caso de uma equipe vencer dois turnos, as três melhores classificações gerais avançam. Na fase final, as equipes jogam semifinais em jogo únicos e com vantagem do empate para a melhor campanha no somatório total do certame. Já a final será campo neutro e com empates resolvidos nos pênaltis. As três piores campanhas da classificação geral descendem para a terceira divisão. Em caso de empate de duas ou mais equipes no descenso, haverá Grupo X (jogos extras).

Participantes

America
(Rio de Janeiro)
Americano
(Campos dos Goytacazes)
Angra dos Reis
(Angra dos Reis)
Artsul
(Nova Iguaçu)
Audax
(São João de Meriti)
Barra da Tijuca
(Rio de Janeiro)
Barcelona
(Rio de Janeiro)
Bonsucesso
(Rio de Janeiro)
Carapebus
(Carapebus)
Duque de Caxias
(Duque de Caxias)
Friburguense
(Nova Friburgo)
Gonçalense
(São Gonçalo)
Itaboraí
(Itaboraí)
Olaria
(Rio de Janeiro)
São Gonçalo EC
(São Gonçalo)
Sampaio Corrêa
(Saquarema)
Santa Cruz
(Rio de Janeiro)
Serrano
(Petrópolis)
Serra Macaense
(Macaé)
Tigres do Brasil
(Duque de Caxias)

Os grupos

Grupo A Grupo B
America Audax
Americano Bonsucesso
Angra dos Reis Carapebus
Artsul Duque de Caxias
Barra da Tijuca Friburguense
Barcelona Itaboraí
Gonçalense Olaria
Sampaio Corrêa São Gonçalo
Santa Cruz Serrano
Serra Macaense Tigres do Brasil

Primeira rodada

19/05, às 11h – Itaboraí x Olaria – Estádio Alziro de Almeida, Itaboraí
19/05, às 15h – Angra dos Reis x Barra da Tijuca – Estádio Jair Toscano, Angra dos Reis
19/05, às 15h – Artsul x Sampaio Corrêa – Estádio Nivaldo Pereira, Nova Iguaçu
19/05, às 15h – Barcelona x Gonçalense – Estádio da Rua Bariri, Rio de Janeiro
19/05, às 15h – Audax x Friburguense – Estádio de Moça Bonita, Rio de Janeiro
19/05, às 15h – Duque de Caxias x Serrano – Estádio Marrentão, Duque de Caxias
19/05, às 15h – São Gonçalo x Tigres do Brasil – Estádio Alziro de Almeida, Itaboraí
20/05, às 15h – Serra Macaense x America – Estádio Cláudio Moacyr, Macaé
20/05, às 15h – Bonsucesso x Carapebus – Estádio de Moça Bonita, Rio de Janeiro
30/05, às 15h – Santa Cruz x Americano – Estádio da Rua Bariri, Rio de Janeiro

Histórico

CAMPEÕES
1906 Riachuelo 1984 Bonsucesso
1910 Bangu 1985 Campo Grande
1911 Paysandu 1986 Cabofriense
1912 Guanabara (Rio) 1987 Volta Redonda
1913 Carioca 1988 Nova Cidade
1914 Bangu 1989 América de Três Rios
1915 Andarahy 1990 Volta Redonda
1916 Carioca 1991 São Cristóvão (1º Turno)
Volta Redonda (2º Turno)
1917 Catete 1992 Goytacaz (1º Turno)
Entrerriense(2º Turno)
1918 Americano (Rio) 1993 Itaperuna (1º Turno)
Campo Grande (2º Turno)
1919 Palmeiras 1994 Friburguense
1920 Carioca 1995 Barra Mansa
1921 Bonsucesso 1996 Portuguesa
1922 River 1997 Friburguense
1923 Helênico 1998 Cabofriense
1925 Andarahy 1999 Serrano
1926 Bonsucesso 2000 Portuguesa
1927 Bonsucesso 2001 Entrerriense
1928 Bonsucesso 2002 Cabofriense
1929 Andarahy 2003 Portuguesa
1930 Andarahy 2004 Volta Redonda
1931 Olaria 2005 Nova Iguaçu
1932 Engenho de Dentro 2006 Boavista
1933 Anchieta 2007 Resende
1934 Brasil Suburbano (AMEA)
Modesto (LCF)
2008 Bangu
1935 Engenho de Dentro 2009 America
1936 Benfica (LMD)
Carbonífera (LCF)
2010 Cabofriense
1965 São Cristóvão 2011 Bonsucesso
1978 Friburgo 2012 Quissamã
1979 Friburgo 2013 Cabofriense
1980 Olaria (Capital)
Costeira (Interior)
2014 Barra Mansa
1981 Bonsucesso 2015 America
1982 Olaria 2016 Nova Iguaçu
1983 Goytacaz 2017 Goytacaz