É… Nem o terceiro! Holanda vence o Brasil e fica com o bronze

Por Emerson Pereira

David Luiz sai desolado, enquanto (ao fundo) os holandeses comemoram a 3ª colocação (Foto: Getty Images)
David Luiz sai desolado, enquanto (ao fundo) os holandeses comemoram a 3ª colocação (Foto: Getty Images)

O título não estava em disputa, mas a honra (e o terceiro lugar) da Copa do Mundo, sim. Na tarde deste sábado, dia 12, Brasil e Holanda duelaram no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, em busca, de o menos, uma pequena alegria: terminar o Mundial com uma vitória e, de quebra, conquistar a terceira colocação.

Com a vitória por 3 a 0, a Holanda ficou com a terceira colocação. Com os gols de hoje, o Brasil conquistou (infelizmente) a marca de defesa mais vazada da Copa do Mundo.

Cinco gols, não… Só dois no primeiro tempo para o adversário

O drama brasileiro começou no minuto inicial. Arjen Robben estava entrando, sozinho, na área e foi puxado por Thiago Silva. Em lance polêmico, o árbitro argelino Djamel Haimoudi assinalou o pênalti. Van Persie cobrou forte, no ângulo esquerdo de Julio César para a abrir a contagem em favor do time laranja, hoje de azul.

O que já estava ruim, piorou. Aos 15, Robben abriu jogo para  De Guzmán, que cruzou para área. David Luiz cabeceou para o meio e, livre, Blind bateu firme: 2 a 0 Holanda. Com o segundo gol holandês, um filme passou na cabeça dos brasileiros: o apagão contra a Alemanha, na última terça.

O Brasil finalizou na primeira vez aos 20, quando Oscar carregou bola pelo meio e arriscou para a defesa do goleiro Cillessen. Porém, quem chegou mais perto do terceiro foi a Holanda no chute de De Guzmán, que saiu sobre o gol. Aos 37, Oscar mandou bola para área, Luiz Gustavo desviou e a bola passou na frente de David Luiz e Paulinho, saindo em tiro de meta. Fim de primeiro tempo, 2 a 0 Holanda.

Brasil até tenta, mas leva o ‘xeque-mate’ aos 45 minutos

Tentando amenizar o vexame, a Seleção Brasileira começou o segundo tempo atacando. A primeira chance de diminuir saiu quando Oscar serviu Ramires, aos 13. Ele carregou para a entrada da área concluiu à direita da meta defendida por Cillessen. Minutos depois, David Luiz cobrou falta e o arqueiro holandês agarrou firme.

O Brasil até tinha mais volume de jogo, mas tropeçava em suas próprias pernas. Sem muitas chances, aos 45, Wijnaldum recebeu cruzamento da direita e, sem piedade, bateu na esquerda de Julio César. Fim da linha para o Brasil: 3 a 0 Holanda, placar final.

DADOS DA PARTIDA:

Brasil
0
2
Holanda
Estádio: Mané Garrincha, Brasília-DF Data: Sábado, 12/07/2014 Horário: 17:00
Árbitro: Djamel Haimoudi (AGL)
Assistentes:
 Redouane Achik (MAR) e Abdelhak Etchial (AGL)
Julio César; Maicon, Thiago Silva, David Luiz e Maxwell; Luiz Gustavo (Fernandinho - intervalo), Paulinho (Hernanes - 11' 2ºT), Ramires (Hulk - 27' 2ºT), Oscar e Willian; Jô. Técnico: Luiz Felipe Scolari.
Cillessen (Vorm - 47' 2ºT); Kuyt, Vlaar, De Vrij, Martins Indi e Blind (Janmaat - 24' 2ºT); Clasie (Veltman - 44' 2ºT), Wijnaldum e De Guzmán; Robben e Van Persie. Técnico: Louis van Gaal.
Thiago Silva, Fernandinho e Oscar
Robben e De Guzmán
não houve
não houve
Van Persie (0x1 - 2' 1ºT), Blind (0x2 - 15' 1ºT) e Wijnaldum (0x3 - 45' 2ºT)
Não divulgado