Em clássico marcado por expulsões, Goyta-Cano termina com empate em 1 a 1

1

Por Thierry Silva (Foto: Agência FERJ)

Após 26 anos, o clássico Goyta-Cano voltou à primeira divisão do Campeonato Carioca. A partida histórica aconteceu nesta quinta, às 17h, com o Aryzão cheio, tendo torcida dos dois times e 2833 pessoas presentes. O jogo foi marcado pelas expulsões: duas do Goytacaz e uma do Americano. Enquanto o placar terminou em 1 a 1, com gols de Ernani para o time da casa e Romário para o Cano.

Com o resultado, o Alvinegro campista assumiu a liderança provisória, com sete pontos. Enquanto a equipe da casa foi para a quinta posição, com apenas um ponto. Na próxima rodada, o Goytacaz vai até Resende enfrentar o time da casa. Enquanto o Cano recebe o Nova Iguaçu. Ambos jogos serão após a virada do ano, no domingo (06), às 16h.

Jogo começa cheio de emoções

Um dos maiores clássicos do Rio de Janeiro começou muito disputado. Logo aos quatro minutos, Gabriel Galhardo recebeu na intermediária, arriscou o chute, mas mandou para fora. O jogo estava tão acirrado que aos doze minutos o árbitro já tinha aplicado três cartões amarelos. E foi logo após a parada técnica, aos 20, que saiu o primeiro gol da partida. Em cruzamento na esquerda de ataque do time da casa, Ernani livre na área apenas escorou de cabeça para o gol, 1 a 0.

Nada ruim que não possa piorar… Já sendo derrota pelo grande adversário, o Americano teve mais um problema no jogo. Aos 22, o zagueiro Admilton levantou muito o pé na dividida com o adversário e foi expulso direto. O Goytacaz aproveitou a vantagem em campo e foi em busca do segundo gol. Em jogada muito rápida, Michel saiu na cara do gol, mas antecipou muito a bola, dando tempo para o goleiro Luiz Henrique se antecipar e chutar a bola para a lateral.

Aos 43, em mais um ataque do time da casa, Michel recebeu lindo passe de Edinho, entrou na área e mandou para o fundo das redes… Mas não valeu, foi assinalado impedimento. E um pouco antes do árbitro apitar o fim da primeira etapa, o Cano conseguiu o empate. Léo Rosa recebeu fora da área, driblou o adversário e finalizou forte. O goleiro Paulo Henrique defendeu, mas deu rebota para o centroavante Romário mandar para o fundo da rede, 1 a 1.

Partida continua pegada

A temperatura quente que acabou o primeiro tempo, voltou na segunda etapa. Logo aos cinco minutos, Flamel recebeu pelo alto, dominou e avançou para área, mas foi puxado pelo zagueiro Cleiton. O árbitro marcou a falta e expulsou o jogador, igualando o número de jogadores em campo. Também teve jogo no Aryzão. O time da casa levantou a bola na área, Galhardo se chocou com o defensor e ficou pedindo pênalti, mas o juiz mandou seguir.

O jogo prometia mais emoções. Logo após a parada técnica, o Americano saiu no contra-ataque e foi interrompido por Adalberto, que recebeu o segundo amarelo e foi para o vestiário mais cedo. Dessa vez o Goytacaz com um a menos em campo. O Americano, com vantagem numérica, tentava a virada, mas sem efetividade e o jogo acabou sem mais chances de gols e ficou no empate, 1 a 1.