Heliópolis perde por WO e está eliminado

Jogadores e arbitragem aguardam confirmação
para início da partida.

Atualmente no futebol para disputar uma partida não basta apenas entrar em campo com os onze jogadores, um jogo de uniformes e uma bola. É preciso, além desses fatores citados, comprometer-se com algumas premissas que parecem não possuir relação com uma partida de futebol, mas se não forem alimentadas, impedem a realização do evento e isso foi o que vimos nessa tarde de quarta-feira no estádio Joel Pereira em Nova Iguaçu.


O embate entre Heliópolis e União Central ganhava ares de decisão devido a situação das duas equipes na tabela de classificação nessa altura da Serie C. Faltando duas rodadas para o término da Primeira Fase, o União Central ocupava a 2ª posição no Grupo F com 16 pontos, enquanto o Heliópolis estava uma posição abaixo e com dois pontos a menos. Como o União Central ganhará os pontos do WO contra o Carapebus na última rodada e chegaria aos 19 pontos, uma vitória do Heliópolis sobre o União seria essencial para manter-se vivo na briga pela classificação e ainda faria o Azulão de Belford Roxo depender de si mesmo na última rodada contra o Bela Vista.

Ao time do União só resta comemorar a
quarta vitória por WO.
Mas um fato deve ser atentado nessa narrativa. No final da última quinta-feira, o Heliópolis teve seu estádio, José Alvarenga, interditado  para a realização de partidas na Série C. Como não havia prazo hábil para mudança de local, o jogo foi remanejado do último domingo para esta quarta no estádio Joel Pereira, de propriedade do Miguel Couto. Com a mudança de local e de data, todos deveriam estar mais que cientes do comparecimento ao local da partida, certo? Nem tanto. Todos aqueles que parecem ser os atores do espetáculo estavam presentes no estádio, mas a falta de um médico que pudesse assinar a súmula do Heliópolis fez a partida ser cancelada e ser decretado um WO.

Enfim, finalizando a trama, com esses derradeiro pelo lado do time de Belford Roxo, o Heliópolis acabou perdendo a partida administrativamente e tendo o escore de 3 a 0 computado em favor do União Central na tabela. Com isso o União Central alcança os 19 pontos já nessa rodada e não poderá mais ser alcançado pelo Heliópolis, único em condições de ameaçar sua classificação. Assim o Heliópolis se despede precocemente da competição e o sonho da volta à Série B do Estadual só poderá ressurgir no próximo ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *