Itaperuna e Casimiro de Abreu provam o amargo sabor do empate em Miracema

foto2

Por Gustavo de Azevedo direto de Miracema (Foto: Gustavo de Azevedo/Super Gol)

A 4ª rodada do returno do Campeonato Estadual da Série C começou com a tensão chaveada em 220V. No estádio Plínio Bastos de Barros, em Miracema, Noroeste Fluminense, Itaperuna e Casimiro de Abreu exauriram suas forças para ao final de 90 ciclos de 60 segundos não passarem de um aborrecedor empate em 2 a 2. Aborrecedor, digo, em função da meta das duas equipes no campeonato (acesso), pois o jogo foi muito movimentado, com a Águia do Noroeste a dominar amplamente as ações de jogo.

A situação das duas equipes ficou assim: o Itaperuna fica a três pontos da zona de playoffs do grupo A ao se manter na 4ª colocação com 15 pontos. Porém a distância pode aumentar, caso Tomazinho vença o Itaboraí Profute no domingo e pode até ser ultrapassado com uma vitória do Paduano, em mesmo dia. Já o Casimiro de Abreu iguala os 28 pontos do Campos Atlético, mas segue na 2ª colocação não podendo ser alcançado por ninguém nessa rodada.

Goleiros em contraste: Mumu falha de um lado, Dida salva do outro

O jogo do dia final de setembro em solo miracemense era fulcral, tanto para o Itaperuna quanto para o Casimiro de Abreu. O primeiro não queria se descolar de sua perseguição à zona de playoffs do grupo A, enquanto o segundo tentava retomar a liderança da chave B das mãos do Campos Atlético. Apesar disso, os primeiros minutos foram de muito estudo das duas equipes, com o jogo encampado pelo centro do gramado e sem perigos as redes de quaisquer das equipes.

As coisas mudaram de panorama a partir dos 13 minutos. Ataque fulminante da Águia, Andinho recebe bola em profundidade com velocidade, toca na saída de Dida, que é salvo por Rafael Fuleco que tira a bola em cima da linha. Três minutos mais tarde, o goleiro Dida ainda seguraria o forte chute de Bruninho no meio do gol. Mas quem viria a balançar as redes seria o Casimiro de Abreu, aos 24 minutos. Num escanteio batido da direita por Vinício Orelha, o goleiro Mumu foi traído pelo efeito da bola, que veio na primeira trave e morreu no fundo do gol. Casimiro 1 a 0.

O gol sofrido não desanimou o time da casa, que emendou uma forte pressão na segunda metade do primeiro tempo. Aos 25 minutos, Bruninho quase acerta o canto direito de Dida, em chute de fora da área. Já aos 33, a igualdade foi alcançada. Numa envolvente troca de passes, Bedey colocou Rafael frente a frente com Dida. O camisa 8 colocou a bola no fundo do gol. Tudo igual, 1 a 1. Dois minutos depois, em contra-ataque, Preto, livre dentro da grande área, recebeu lançamento longo e acertou o travessão de Dida. Aos 37, foi Dida que evitou o gol em finalização de Preto, espalmando no canto esquerdo. Ainda houve tempo para Andinha tirar tinta da trave direita de Dida, aos 46 minutos da primeira etapa. Para a sorte do CAEC, o primeiro tempo só tinha 45 minutos e assim as duas equipes foram ao descanso igualadas em 1 a 1.

Itaperuna seguiu dominando, mas a obstinação do CAEC pesou no placar final

O segundo tempo de jogo começou tal como as duas equipes encerraram o primeiro: com o Itaperuna exercendo forte pressão e criando muitas oportunidades de gol, enquanto o Casimiro de Abreu parecia irreconhecível dada sua posição no certame. Logo com 4 minutos, Andinho bateu forte uma falta da esquerda e Dida voou para espalmar, salvando a meta. Aos 11, Andinho chutou de muito longe, a bola quicou no bom gramado do Plínio Bastos de Barros e Dida colocou em córner. Em seguida, após o esquinado, Rafael chutou cruzado da esquerda, Dida se esticou todo para evitar na ponta dos dedos um gol certo itaperunense.

Mas se santo de casa opera milagre, santo de fora também, mas há limites para tudo. Aos 21 minutos, o camisa 8 Andinho, um dos pilares da Águia, cruzou bola da esquerda e Bruninho aparceu fulminante na segunda trave para cabecear sem chances ao gol de Dida. Itaperuna na frente, 2 a 1. Mesmo com a virada, o Itaperuna seguia em cima do Casimiro. Aos 25, Bedey, dentro da grande área, chutou no canto direito e novamente Dida salvou em escanteio. Ainda aos 35, Preto recebeu de Andinho na entrada da área e mandou forte sobre o gol.

Nos dez minutos finais, inversão dos polos da partida. O Casimiro de Abreu se lançou ao ataque com mais alma e coração do que com estratégia e técnica em busca do empate, enquanto o Itaperuna se acomodou com a justa vantagem. Aos 36 minutos, bola oriunda da esquerda no alto da grande área, o ataque do CAEC escorou para Rafael Fuleco chutar cruzado e exigir boa defesa de Mumu, que deu rebote e a zaga salvou. Mas aos 38 veio o castigo dos mandantes. Cleiton fez boa jogada na ponta esquerda, levantou a bola dentro da área, que sobrou nos pés de Gedeil. O camisa 5 não titubeou e finalizou para empatar: 2 a 2.

Após o banho de água fria que veio no empate sofrido, o Itaperuna se lançou desordenadamente ao ataque, mas sem sucesso e o jogo encerrou em empate pelo escore de 2 a 2. O placar não foi bom para as duas equipes, mas pior para o Itaperuna que fica cada vez mais distante da zona de playoffs.

Próximos Jogos

Na 5ª rodada do returno, ambas as equipes jogam no domingo, 8, às 15 horas. O Casimiro de Abreu receberá em seu estádio, o Ubirajara Reis, na Baixada Litorânea, o Campo Grande. Já o Itaperuna fará uma longa viagem até o município de Nilópolis, onde travará embate diante do União de Marechal Hermes, no estádio Joaquim Flores.

FICHA TÉCNICA

Campeonato Estadual do Rio de Janeiro 2017 – Série C
Fase Principal – Returno – 4ª Rodada

Itaperuna 2×2 Casimiro de Abreu

Local: Estádio Plínio Bastos de Barros, Miracema-RJ;
Data: Sábado, 30 de setembro de 2017;
Horário: 15 horas;

Árbitro: Luciano Peixoto dos Santos;
Auxiliares: Rodrigo de Souza Rodrigues e Rodrigo Francisco dos Reis Araújo da Cruz;
Árbitro Reserva: Marcos Helena de Paula;

Itaperuna: Mumu; Boro, Fábio, Cleytinho e Robson; Sávio, Bedey (Thock – 30′ 2ºT), Rafael (Izair – 41’2ºT) e Preto; Bruninho e Andinho. T: Nabor Andrade.

Casimiro de Abreu: Dida; Rafael Fuleco, Dener, Mumu e Ryan; Sevilha (Álvaro – 13’2ºT), Vinicio Orelha, Gedeil e Bebeto (Rafaelzinho – 37′ 2ºT); Luquinha e Felipe Daudt (Cleiton – 29’2ºT). T: Leandro Melino.

Cartões Amarelos: ITA (Cleytinho, Fábio e Bruninho) – CAS (Rafael Fuleco e Mumu);

Gols: Vinicio Orelha (0x1 – 24’2ºT), Rafael (1×1 – 33’2ºT), Bruninho (2×1 – 21’2ºT) e Gedeil (2×2 – 43’2ºT);