‘Lutamos até o final’, aponta Lucas Zen em eliminação da Portuguesa pelo Friburguense

IMG_1961

Por Vitor Melo (Fotos: Vitor Melo/Super Gol)

Nem mesmo a vitória obtida sobre o friburguense por 1 a 0, foi o suficiente para que a Portuguesa avançasse para as semifinais da Copa Rio 2018. Na tarde da última quarta-feira, 05, os insulanos até triunfaram, porém, a equipe ainda precisava de pelo menos três gols para levar a disputa para as penalidades. Sob esse panorama, o experiente volante, Lucas Zen, comentou a atuação da sua equipe durante os 90 minutos, além de assinalar o mal estado do gramado do Estádio da Rua Bariri:

– A gente sabia que ia ser uma situação difícil. Eu comecei no banco, para a equipe jogar mais para frente, porque precisávamos reverter esses três gols sofridos. Então ele (Rogério Corrêa) colocou o Patrick, que é meia. Foi uma partida de muita luta, infelizmente o gramado não ajuda muito, não tinha como colocar a bola no chão. Assim fica difícil a qualidade técnica, porém, lutamos até o final mas infelizmente não deu – avalia Lucas, ressaltando a luta dos lusos na disputa.

Como a Portuguesa encerra suas atividades profissionais no ano de 2018, o volante luso comentou sobre o curto calendário das equipes e, exibiu confiança para a disputa da Série D do próximo ano:

– Complicado que o ano acaba para a Portuguesa, todo jogador quer estar jogando o ano todo, então, esse curto calendário para os times pequenos no Rio de Janeiro dificulta por conta disso. A Portuguesa está renascendo, conseguiu o sexto lugar entre os quatro grandes, levando a classificação para a Série D do ano que vem. Creio que a diretoria vá investir forte para realizarmos um bom Campeonato Carioca e uma Série D ótima, para subirmos para a C – encerra Lucas Zen.