Mageense se impõe, vence o Profute por 3 a 1 e larga na frente em decisão da Série C

IMG_9419

Por Vitor Melo (Fotos: Emerson Pereira e Vitor Melo)

O Mageense largou na frente pelo título de campeão da Série C. Diante do apoio de sua torcida, na noite desta quarta-feira,10, em Los Larios, o Verdão se impôs sobre o Profute, venceu por 3 a 1 e abriu boa vantagem pelo jogo de ida da final da Série C. Miguel foi o autor de dois gols ainda no primeiro tempo, enquanto Marcos Paulo deixou o seu na reta final. Lelê descontou para os visitantes. Agora, a equipe da Baixada Fluminense pode perder por até um gol de diferença, que mesmo assim, se sagra campeã.

O jogo

Melhor organizado em campo, o Mageense praticamente dominou as ações ofensivas da etapa inicial. Através da versatilidade na troca de passes, os mandantes não demoraram para assustar os adversários e, assim, no cruzamento de Luis Claudio para Darlan, o camisa 9 testou firme e a bola passou raspando o travessão de Willian. Após levar um susto logo no começo, o Profute não se abalou e responde em seguida, quando Digregue recebeu lançamento de Régis e mandou de cabeça para o gol, assustando os torcedores mageenses.

Impondo um forte ritmo de jogo, o Mageense ensaiou seu gol inaugural aos 26 minutos. Depois da invertida de Etoo, Rodrigo Alves pegou de primeira da entrada da área e obrigou Willian a se esticar todo e mandar o perigo pela linha de fundo. No lance seguinte, aos 27, o Verdão enfim balançou as redes. Em jogada de ultrapassagem, Marcos Paulo lançou Miguel, que pegou na veia e mandou no ângulo superior esquerdo do arqueiro itaboraiense: 1 a 0.

Apesar de não conseguir propor o seu jogo, o Profute pôde responder com contundência aos 32, onde Emerson Carioca colocou Lelê em posição confortável para marcar, porém, Serjão mostrou atenção e bloqueou o chute. Pelo lado dos mandantes, a equipe permaneceu com maior volume de jogo e, desta forma, ampliou a vantagem aos 44 minutos: Darlan dominou e ajeitou para Miguel, que bateu cruzado e estufou a rede de Willian.

WhatsApp Image 2018-10-10 at 23.10.38

Marcado pela forte e persistente chuva, a etapa complementar voltou com praticamente os mesmo contornos do final do primeiro tempo. Mais objetivo, o Mageense chegou novamente com perigo, aos cinco minutos. Rodrigo Alves recebeu passe em profundidade e saiu frente a frente com Willian, que saiu bem do gol e interferiu na jogada. Mesmo com a delicada situação, o Profute mostrou persistência e conseguiu descontar no marcador.

Aos 11 minutos, Emerson carioca deu um passe açucarado para Lelê, que soltou uma bomba para o gol, sem chances para Lucão. Comandado pelo jogador mais agudo da equipe, Emerson carioca, o Profute por pouco não empatou o confronto. Em cobrança de falta da intermediária aos 12, o camisa 7 obrigou Lucão a realizar sua primeira boa defesa no embate. O curioso fato ficou por conta da substituição dos goleiros: Serjão sentiu uma indisposição e deu lugar a Lucão.

Sem tréguas, a forte chuva prejudicou o gramado, que até então estava suportando bem com o andamento da disputa. Contudo, ainda houve tempo para o Mageense sacramentar a vitória. Marcos Paulo, pela esquerda, conduziu a bola próximo a linha de fundo e, ao perceber a saída errada de Willian, ele colocou a bola de mansinho entre a trave e o goleiro: 3 a 1. Com o campo totalmente encharcado, o confronto caiu de produção pelas equipes, que não fizeram muito para alterar novamente o placar. Vantagem importante para o Mageense: 3 a 1, placar final.

Próximos compromissos

Profute e Mageense voltam a se enfrentar no próximo domingo, 14, pelo jogo da volta da final da Série C, às 15h, em Edson Passos.