Miúdo reconhece partida aquém do esperado, mas dispara: ‘Nada é impossível’

DSC_8739

Por Vitor Melo (Foto: Emerson Pereira/Super Gol)

O Profute saiu atrás na briga pela taça de campeão da Série C. Apesar do prejuízo de 3 a 1 sofrido na tarde da última quarta-feira, 10, pelo confronto de ida da finalíssima, a equipe do técnico Paulo Roberto Miúdo viu sua situação ficar complicada na competição. Agora, o já classificado para a Série B2 do próximo ano, precisa vencer por dois ou mais gols de diferença, caso queira conquistar o título. Confiante, Miúdo salientou que nada está perdido, além de avaliar a atuação do Profute na disputa:

– Hoje nós jogamos muito abaixo do que estamos acostumados a apresentar. Apesar de termos conseguido um gol no segundo tempo, o campo estava totalmente impraticável e eles acabaram encaixando mais um gol, no momento em que estávamos melhor na partida. Nada é impossível para conquistar o êxito lá no Giulite Coutinho – afirma o treinador, mantendo o otimismo na partida da volta.

O confronto de volta da final da Série C está marcado para o próximo domingo, às 15h, em Edson Passos. Tencionando o próximo compromisso, diante do Mageense, Miúdo apontou o repouso e o trabalho psicológico como elementos primordiais para a possível reversão de resultado da equipe.

– Antes de mais nada, é preciso descansar os jogadores. Precisamos trabalhar o psicológico dos atletas para mostrar que nada é impossível para eles. Agora, nós vamos trabalhar forte e fazer de tudo para conquistar o título, que coroará a nossa temporada – encerra o técnico.