Relembre os ‘pequenos’ do Rio que já disputaram a Copa São Paulo

Por Emerson Pereira

COPA-SPE mais uma edição da Copa São Paulo de Futebol Junior começa neste sábado, 3. Como todos sabem, há muito tempo que não há um time de menor investimento do Rio na competição. Pois bem, para matar a saudade dos torcedores, o Super Gol recorda as participações dos times ditos “pequenos” nas edições da Copinha.

Histórico

O primeiro time de menor investimento do Rio que jogou a competição foi o America, em 1972. Os rubros jogaram duas partidas. Goleada no Comercial-SP (5-0) e derrota para o São Paulo (1-0). Dois anos depois, Campo Grande e Olaria foram à Copinha. O Azulão da Rua Bariri parou na segunda fase; o Campusca só declinou na semifinal contra o Inter-RS (3-1).

Em 1975, o Olaria novamente disputou a competição. Porém, como era em mata-mata, o revés para o Guarani-SP (3-1) foi o suficiente para a eliminação. Depois de certo tempo afastado, o America retornou à Copa São Paulo em 1985. A campanha foi péssima, ficando na última colocação do Grupo A, com nenhum ponto ganho. Os rubros acumularam derrotas frente o Pinheiros-PR (3-1), Bayern de Munique-ALE (3-2) e Santos-SP (3-1).

No ano seguinte, 1986, foi o Bangu que jogou a Copinha. O time de Moça Bonita fez ótima campanha, parando somente nas quartas-de-final. Na primeira fase, o Alvirrubro passou pelo Nacional-SP (1-0) Portuguesa-SP (1-0) e  Bahia (2-1). Nas oitavas, o Banguzão despachou o Figueirense (2-0). Na fase seguinte, a eliminação. Derrota pelo score de 2 a 0 diante do Fluminense, que terminou com o título.

Somente em 1991 que um time de menor investimento do RJ voltou à disputar a Copinha, o America. Porém, como em 85, o Mecão não foi longe, parando na fase inicial. O time de Campos Salles ficou na terceira colocação, atrás dos classificados São Paulo e Portuguesa-SP. Ao todo, os rubros somaram 4 pontos, com uma vitória, um empate e duas derrotas.

Após três anos sem os menores do estado, em 1994 foi a vez do Volta Redonda debutar na competição. O Tricolor de Aço terminou na lanterna do Grupo A, sem nenhum ponto. Duas goleadas logo de cara: 5 a 0 para o Londrina-PR e 7 a 0 para o São Paulo. Na terceira e última rodada, revés de 2 a 1 para o Cerro Porteño-PAR.

Já em 1995, foi a vez do então novato Nova Iguaçu disputar a Copa São Paulo. O time que, no mesmo ano, se tornaria campeão do Módulo Intermediário no Rio de Janeiro caiu na primeira fase. O Laranja da Baixada perdeu duas e venceu uma, ficando na terceira colocação da chave E. Acabou sendo goleado pelo Nacional (4-1) e Palmeiras (5-1), golando o Gama em seu último jogo (4-1).

O Nova Iguaçu voltou à competição em 97. A equipe da Baixada novamente parou na fase inicial. Na estreia, uma goleada para o Paraná por sonoros 5 a 1. Em seguida, derrotas para o Marília-SP (3-1) e Goiás (3-2). Em seu plantel, estavam jogadores como Marcos Denner e David, ambos ex-Flamengo.

Depois de sete anos, em 1998, o America retornou à competição. Aliás, com novo fracasso. Eliminado na primeira fase, o Diabo empatou com o Grêmio-RS (2-2) e Palmeiras (1-1), mas acabou sendo eliminado com uma frustante goleada diante do Santo André-SP (6-0), que foi o único classificado do Grupo E.

No ano de 1999, CFZ, Nova Iguaçu e Madureira entraram na disputa. Todos eliminados na primeira fase. O time de Zico empatou com o Joinville-SC (0-0) e Noroeste-SP (1-1), além de ter sido derrotada pelo Atlético-PR (1-0). Já a participação do Madura foi melancólica. Derrotas para o América-MG (3-1), Guarani-SP (5-1) e Juventus-SP (4-2). Por sua vez, o Nova Iguaçu quase avançou à fase seguinte. Os iguaçuanos começaram com vitória sobre o Campinas (3-1) e, em seguida, empatou com o Guaratinguetá-SP (1-1) e perdeu para o Etti – atual Paulista – (3-1).

Para a edição de 2000, CFZ e Madureira voltaram a competir e, mais uma vez, foram eliminados no início. No Grupo E, o time da Zona Oeste empatou com o Guaratinguetá (1-1), perdeu para o Atlético-MG (3-0) e goleou o Caxias-RS (4-1), terminando na terceira colocação. Já o Tricolor Suburbano se redimiu da pífia participação de 99 e por pouco não se classificou, ficando em segundo no Grupo L. A estreia foi com derrota para o Santos (3-1). Nas duas rodadas seguintes saíram as vitórias contra o Jabaquara-SP (2-1) e Náutico-PE (1-0).

Na primeira Copinha do novo milênio, em 2001, mais uma vez o CFZ marcou presença. Com novo fracasso, o Azulão do Recreio não conseguiu uma vitória. Derrotas para o XV de Piracicaba (1-0) e Cruzeiro-MG (3-1), além do empate com o Guarani-SP (1-1). Resultado, lanterna do Grupo L. No ano seguinte, foi a vez do America retornar à Copinha. O Mecão empatou com o Joseense-SP (2-2) e São Paulo (1-1), conseguindo triunfo frente o Rio Negro-AM (4-3). O rubros terminaram a dois pontos do São Paulo, que se classificou com 7 pontos à fase seguinte.

MADUREIRA NA COPINHA no ano de 2004. O time era treinado por Cleimar Rocha (Foto: Gazzeta Press)
MADUREIRA NA COPINHA no ano de 2004. O time era treinado por Cleimar Rocha (Foto: Gazeta Press)

Em 2004, Madureira e Angra dos Reis representaram os “pequenos” do Rio na Copa São Paulo. No Grupo A, o Tricolor Suburbano novamente ficou com o gostinho da segunda fase, mas acabou eliminado. O começo foi com derrota para o Santos (3-0), mas logo vieram as vitórias contra a Joseense (3-0) e Gama-DF (5-1). Por sua vez, o Tubarão da Costa Verde foi o lanterna do Grupo S, com um único ponto, oriundo do empate com o Figueirense-SC (0-0). As derrotas foram diante do Paulista (4-0) e Corinthians-SP (2-1).

O ano de 2005 estará sempre marcado na memória do time Sub-20 do Madura. Pela primeira vez foi à segunda fase. No Grupo H, o Tricolor Suburbano começou com revés para o Ituano-SP (4-2). Porém, conseguiu duas goleadas importantíssimas contra o Figueirense-SC (4-1) e CRB-AL (6-0). A eliminação saiu logo nas oitavas-de-final com derrota, por 4 a 1, para o Nacional-SP.

Em 2006, o Ceres disputou pela primeira e última vez a competição. No Grupo D, os celestes perderam para o São Carlos-SP (4-1), Corinthians-SP (4-0) e CENE-MS (3-0). E o último time de menor investimento do RJ que jogou a Copinha foi o São Cristóvão. Os cadetes perderam na primeira fase, tento uma única vitória contra o Comercial-MS (2-1), na estreia. Nas duas rodadas seguintes, o São Cri Cri foi goleado pelo São  Carlos (5-0) e São Paulo (4-1). Desde o dia 13 de janeiro de 2007 um time “pequeno” não disputa uma partida pela Copa São Paulo. Atualmente, a competição é Sub-19.