Rocha: símbolo de garra no Botafogo e Palmeiras

Por André Luiz Pereira Nunes

Em pé, Rocha é o terceiro da esquerda para direita
Em pé, Rocha é o terceiro da esquerda para direita. Na época, o cabeça de área estava no Palmeiras

Jorge Luís Rocha de Paula, o Rocha, foi um atleta de futebol que atuou na posição de volante. Revelado pelo Olaria, em 1979, ficou notabilizado pelos abundantes cabelos loiros exageradamente oxigenados. Atuou a seguir no Campo Grande e, em 1981, se consagrou no Botafogo, quando o time da Estrela Solitária fez ótima campanha no Campeonato Brasileiro chegando à semifinal.

Na ocasião, o volante chegou a ser convocado pelo técnico Telê Santana à Seleção Brasileira e esteve cotado para ir à Copa do Mundo da Espanha. No Glorioso também se destacavam o goleiro Paulo Sérgio, convocado para a Copa, além do habilidoso meia Mendonça

No ano seguinte se transferiu para o Palmeiras. Permaneceria até 1985 no Parque Antárctica e é citado no Almanaque do Palmeiras, de Celzo Unzete, como um dos ídolos da equipe alviverde pela qual atuou 199 vezes, marcando apenas um gol. No elenco teve a oportunidade de atuar com o ponta Jorginho, o meia Mário Sérgio e o zagueiro Luiz Pereira, todos com passagem pela Seleção Brasileira.

Rocha, se destacou no Botafogo
Rocha, se destacou no Botafogo

Já no final da carreira jogou no Juventus, de São Paulo. O time da Rua Javari, em 1986, formou um verdadeiro esquadrão de jogadores tarimbados como o goleiro Barbirotto, ex-São Paulo, o zagueiro Juninho (ex-Corinthians, Ponte Preta e Vasco) e o meia Gatãozinho, ex-São Bento e XV de Piracicaba. Conquistou o título de campeão início do Paulistão daquele ano. Seu último time seria o Vila Nova de Goiás. Após encerrar a carreira, integrou a Seleção Brasileira de Masters comandada pelo apresentador televisivo Luciano do Valle.

Apesar de não possuir bastante habilidade, era voluntarioso e prático no desarme. Era considerado bom marcador e possuía senso tático. Jogava para a equipe.

Rocha, infelizmente, faleceu muito jovem, vítima de câncer linfático; no dia 14 de setembro de 1995, na cidade do Rio de Janeiro, com 37 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *