Valdir analisa dificuldade contra o America, mas mantém otimismo em título da Série B1

WhatsApp Image 2018-09-28 at 11.25.57

Por Vitor Melo (Foto: Emerson Pereira/Super Gol)

O Americano está classificado para mais uma final. Na tarde da última quarta-feira, a equipe de Campos dos Goytacazes segurou o 0 a 0 contra o Audax e classificou-se para a decisão da Copa Rio. O Glorioso também está classificado para a grande final da Série B1, que será realizada no próximo sábado, 29, às 15h. Fundamental na brilhante campanha da equipe campista, Valdir comentou sobre os principais objetivos, que foram traçados desde a pré-temporada:

– A gente passou a sonhar desde quando o grupo foi montado, lá no começo da pré temporada para Série D, para o Estadual e para a Copa Rio. Esse era o nosso compromisso: conquistar o acesso para a seletiva e conquistar também, uma vaga em competições nacionais para o clube ter calendário no ano seguinte – afirma o lateral direito, que continua:

– Graças a Deus, os objetivos estão sendo alcançados. Agora, temos a final da série B1 no sábado. Vai ser um jogo de suma importância, pois o Americano precisa dessa vitória para jogar as quatro partidas em Campos, pela seletiva. Temos que conquistar essa Copa Rio, para colocar mais um título na galeria do Cano – avalia valdir, demonstrando foco no objetivo principal.

Ainda pela partida de quarta-feira, 26, o camisa 14 do Canão negou que a equipe tenha jogado com a vantagem em baixo do braço. Pelo contrário, Valdir comentou sobre atuação segura e inteligente dos alvinegros:

– A gente veio aqui sabendo da vantagem do empate, mas não viemos jogar com o regulamento em baixo do braço. Jogamos para frente, tanto que no primeiro tempo, o goleiro deles (Audax) realizou boas defesas, depois, colocamos uma bola na trave. Através disso, nós sabíamos que o resultado do empate era favorável e, assim, seguramos o jogo o máximo de tempo possível, para sair daqui classificado para a final – expõe Valdir.

Pensando na grande final, o jogador campista mostrou que mesmo com o horário ruim (13h10m), a equipe está preparada, além de manter o respeito com o adversário:

– Vai ser um jogo difícil, tem a circunstância do horário, mas nós somos profissionais e temos que jogar. Sabemos da dificuldade que vai ser a disputa contra o america, que por sinal, merece todo o nosso respeito, pois é um time de camisa e se chegou na final, é porque tem competência para isso – encerra Valdir.

Americano e America protagonizam o clássico Tio San, na decisão da Série B1, no Estádio Nilton santos, no próximo sábado, 29, às 15h.